Bem-vindos a Taberna!
Grupo do Facebook


Deem início ao mundo

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Rant Casey em 30/10/2015, 23:50

Então te dou uma idéia boa pro teu livro. Algo que pode te dar um Nobel de literatura se DESSA VEZ tu fizeres o dever de casa ao invés de ficar no facebook.

Faça um cenário pos apocaliptico. Onde uma explosão solar queimour todos os transformadores da Terra. Não se bombeia gasolina, não se opera um pc, não se faz nada que estivesse ligado na tomada antes.

Então um grupo de brutamontes forma um tipo de gangue de "caçadores de cérebros" (uma casta guerreira). Eles vão de vila em vila saqueando mas procurando pessoas que saibam de algo útil.

À medida que vão encontrando, vai se formando além dessa casta de Guerreiros, os servos (os ignorantes que só fazem o trabalho pesado) e os "Sacerdotes" (uma casta que sabe como fazer as coisas.)

"Toda tecnologia avançada o bastante é indistinguível de mágica" (Nao me lembro o autor)

Entre eles há quem saiba construir, plantar, e até mesmo quem saiba programar circuitos para ter sensores de movimento ou algo mais avançado, isso depois de alguém conseguir criar eletricidade pro "forte".

Se você quiser um "plot twist" possivel, com o tempo essa casta de "Sacerdotes" começa a ter tanto prestígio entre os servos quanto a "Casta Guerreira", que se vê numa encruzilhada entre servir "tecnocratas" (que vão incluir desde engenheiros a pedreiros), ou dizimar eles pra reter o poder mas perder seu próprio poder no processo.

A idéia naõ é nova, na idade média a Igreja comandava as Universidades e estava na frente da inovação.


_________________________________________
Guess what? I have a fever. And the only prescription is more cowbell!
https://www.youtube.com/watch?v=fyV2cPLuFuA

SKAVURSKA!
avatar
Rant Casey
Pontifex Anarco-DadaMestre
Pontifex Anarco-DadaMestre

Mensagens : 2360
Data de inscrição : 14/12/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Rant Casey em 30/10/2015, 23:51

Estude história das tecnologias ao invés de entrevistar químicos que prestaram concurso pra banco.

Preguiçoso.

_________________________________________
Guess what? I have a fever. And the only prescription is more cowbell!
https://www.youtube.com/watch?v=fyV2cPLuFuA

SKAVURSKA!
avatar
Rant Casey
Pontifex Anarco-DadaMestre
Pontifex Anarco-DadaMestre

Mensagens : 2360
Data de inscrição : 14/12/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Joe em 31/10/2015, 00:01

Rant Casey escreveu:Estude história das tecnologias ao invés de entrevistar químicos que prestaram concurso pra banco.

Preguiçoso.

Quem não tem cão caça com gato. Razz

De qualquer jeito, o depoimento dele não foi de todo inútil. Me serviu para ver como o homem moderno está despreparado para uma vida mais "bárbara" ou "simples".

Quanto a sua ideia, no Cântico Para Leibowitz do Walter Miller Jr acontece algo parecido como o que vc descreveu.

A diferença é que é a igreja católica, não gangues, que conseguem preservar o conhecimento da humanidade depois de uma guerra nuclear.

Cântico Para Leibowitz tem a curiosa posição de ser o único livro publicado por uma editora católica a ganhar o Prêmio Hugo (o nobel da ficção-científica).

Ps: o autor da frase "Toda tecnologia avançada o bastante é indistinguível de mágica" é o Arthur C. Clarke.

_________________________________________
""Ain't nothing sadder than an outdoor cat thinks he's an indoor cat."
avatar
Joe
SATANISTA

Mensagens : 3506
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Joe em 31/10/2015, 00:14

Isso que vc falou sobre  grupo de brutamontes tbm foi abordado pelo Ted Kackznski nesse texto.

Quando a Não-violência Não é Solução

É outono de 2025 D.C. O sistema tecnoindustrial desintegrou-se um ano atrás, mas você e seus amigos estão indo bem. Seu jardim floresceu no último verão e em sua cabana você tem um bom suprimento de vegetais secos, feijões secos e outros alimentos que irão te sustentar durante o inverno que está chegando. Nesse momento você está colhendo suas batatas. Você e seus amigos pegam com suas pás uma batata após a outra pelas raízes, e retiram os tubérculos do solo.

De repente seu amigo te cutuca e você dá uma olhada. Oh-oh. Uma gangue de homens com cara de malvados está vindo em sua direção. Eles têm armas de fogo. Eles vão dar problema, mas você fica firme em seu lugar. O líder da gangue chega até você e diz:

"Você tem umas batatas boas aí" "É", você responde. "Elas são umas batatas boas" "Nós vamos levá-las" diz o líder da gangue. "Até parece!" você responde. "Nós trabalhamos duro durante um longo verão cultivando essas batatas…"

O líder da gangue aponta seu rifle na sua cara e diz, "Foda-se, otário". E ele diz aos seus homens, "Dick, Ziggy, dê uma olhada na cabana e veja que tipo de comida eles têm. Talvez possamos até nos mudarmos para cá e passar o inverno aqui. Mick, pegue aquela vadia ali antes que ela fuja. Ela tem uma bunda boa. Nós todos vamos transar com ela hoje à noite".

Você fica furioso e começa a gritar, "Seu canalha! Você não pode…" E o rifle faz BANG. Você está morto.


Segue o resto no link:

http://pt-br.protopia.wikia.com/wiki/Quando_a_N%C3%A3o-viol%C3%AAncia_N%C3%A3o_%C3%A9_Solu%C3%A7%C3%A3o

Porém Kackznski se foca em algo mais imediato: a necessidade por comida.

_________________________________________
""Ain't nothing sadder than an outdoor cat thinks he's an indoor cat."
avatar
Joe
SATANISTA

Mensagens : 3506
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Ashura em 31/10/2015, 05:31

Impressão minha ou hoje em dia a idéia de que a civilização vai "quebrar" é tão recorrente quanto na Grande Depressão, que não a toa pariu o Conan?

Nem sempre é assim. As vezes o "cenário de depois do fim" que povoa o imaginário são megalópoles distópicas cyberpunk. O oposto de uma civilização com os dias contados: Uma que vai engolir tudo. De um lado o fim da tecnologia, de outro tecnologia demais. De qualquer forma, no entanto, o pessimismo (Ou realismo) reina supremo.

_________________________________________
In this battle you must stand firm and have no fear, no thought of flight, but be inspired to resist with ever more herculean strenght. Animals may run away from animals. But you are men, men of stout heart, and you will hold at bay these dumb brutes, thrusting your spears and swords into them, so that they will know that they are fighting not against their own kind but against the masters of animals.

Ashura
Anarco-Dadaísta
Anarco-Dadaísta

Mensagens : 3944
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Joe em 1/11/2015, 15:44

Ashura escreveu:Impressão minha ou hoje em dia a idéia de que a civilização vai "quebrar" é tão recorrente quanto na Grande Depressão, que não a toa pariu o Conan?

Nem sempre é assim. As vezes o "cenário de depois do fim" que povoa o imaginário são megalópoles distópicas cyberpunk. O oposto de uma civilização com os dias contados: Uma que vai engolir tudo. De um lado o fim da tecnologia, de outro tecnologia demais. De qualquer forma, no entanto, o pessimismo (Ou realismo) reina supremo.

A diferença é que hoje vivemos uma overdose de tecnologia como nunca vivemos antes.

Nos tempos do cyberpunk não havia tanto a noção de "civilização vai quebrar" pq ainda havia uma certa fetichização da tecnologia. Computadores pessoais e internet nos anos 1980 ainda eram uma realidade distante, e por isso havia toda uma idealização da figura do herói hacker que, com seus conhecimentos fodásticos de informática, derrubava grandes corporações com seus vírus de computadores.

Porém, o futuro provou ser algo bem diferente. Ao invés de hackers fodões que ameaçam a hegemonia das grandes corporações, temos SJWs "protestando" no facebook. Desilusão total.

Some-se esse desgaste da fetichização da tecnologia a crise econômica mundial, e temos todo um feeling de "civilização vai quebrar" elevado ao cubo.

Existe uma corrente na teoria literária que diz que obras de arte são manifestações, as vezes conscientes, as vezes não, dos anseios de sua época.

Se essa corrente estiver correta então eis o que podemos deduzir:

A ficção-científica nunca esteve tão em baixa quanto hoje, tanto que nos fóruns gringos é comum a expressão "sci-fi is dead".

Por outro lado, a fantasia medieval e o gênero horror, principalmente o zumbi, nunca estiveram tão em alta.

Jack Donovan diz que o gênero zumbi está tão popular pq dá vazão ao instinto tribalista humano. Existe o "nós" e "eles" (os zumbis). Zumbis seriam uma metáfora involuntária a tudo que detestamos (se vc é progressista, o zumbi seria um substituto para o homofóbico, se vc é católico, um substituto para o muçulmano, etc).

Porém, dinâmica semelhante pode ser encontrada num Game of Thrones ou no seriado Vikings. A mesma ideia de tribalismo (representada pelos feudos, nobres, etc) está presente.

Além disso, tanto no caso do zumbi quanto na fantasia medieval temos uma ausência de tecnologia moderna. Um retorno a um modo de vida mais simples, onde dependemos não da tecnologia moderna, mas de nossos conhecimentos e habilidades (coisa que o Rant exemplificou ao falar do conhecimento das pessoas simples) e uma clara distinção entre "nós" (minha tribo) e "eles".

Sem contar que, fora o fato de haver na TV atualmente uns 4 seriados de zumbis, mais os seriados medievais ou pseudomedieval, temos tbm vários reality shows do tipo "sobrevivendo no mato".

Creio que vcs já devem ter visto reality shows como "Largados e pelados" ou "Desafio em Dose Dupla", entre vários outros. Basicamente a premissa é a mesma: sobrevivência em um ambiente selvagem.

Se a corrente da teoria literária que diz que obras de arte são manifestações dos anseios de sua época estiver correta, então podemos deduzir que há um sentimento generalizado de cansaço em relação a modernidade. Usando a metáfora do Evola: não é que o tigre esteja cansando, as pessoas é que estão cansadas do tigre.

_________________________________________
""Ain't nothing sadder than an outdoor cat thinks he's an indoor cat."
avatar
Joe
SATANISTA

Mensagens : 3506
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Kublai Khan em 1/11/2015, 19:31

Joe escreveu:
Rant Casey escreveu:
Joe escreveu:
Rant Casey escreveu:Errr... não, fazer munição não é tão difícil assim.

Você precisa de enxofre, salitre, e carbono. Salitre é sempre a parte mais difícil, mas ele é obtido de cristais formados em estábulos.

Quanto ao chumbo, para o projétil, ele é abundante (baterias descartadas são uma fonte abundante) e fáceis de serem moldados (requerem pouca temperatura).

Cartuchos podem ser reaproveitados.

Não, não é muito difícil.

É mais difícil conseguir energia elétrica.

Pelo que me explicaram, a dificuldade está em montar o projétil. Mesmo juntando tudo o que se precisa, vc tem saber direito o que está fazendo para a munição não explodir na sua cara ou falhar. Montar uma bomba atômica tbm deve ser fácil na teoria, mas na prática são outros quinhentos.

Sem contar que há outro problema: fabricação em larga escala. Um único artesão não tem como fazer munição para uma gangue de 50 pessoas (até tem, mas seria dispendioso). Sem contar que achar alguém que conheça todo o processo de fabricação são outros quinhentos. Esses tipos são bem raros, se considerarmos o grosso da população.

Joe,

Pesquisa o funcionamento da Colt Dragoon aí a gente conversa.

Dica: os cartuchos eram preenchidos de polvora preta e uma prensa na própria arma empurrava uma esfera pra dentro do cartucho.

Não, isso não é difícil. E a "tecnologia" pra fazer ogivas é similar à tecnologia pra fazer chumbadas de pesca em casa: caseira.

Na pior das hipotoses se pode usinar e operar um mosquete ou algo similar.  

Escala é quase irrelevante: a "tecnologia" para produzir essas ogivas é a mesma para produzir chumbadas de pesca - uma forma de barro e temperatura para fundir chumbo (baixa). Uma lima ou pedra para rebarbas e um método de prensagem. Fazemos chumbadas de pesca em casa aqui.

Na guerra dos farrapos se dava 1 tiro e se partia para a escaramuça com lanças ou espadas. Hoje em dia, se consegue de 5 a 8 (com os revolveres atuais, de operação simples e que não "engasgam" fácil) antes de se ir para essa etapa.

É muito mais simples do que você imagina.

Mesmo que seja simples, o problema de achar quem conheça esse processo todo continua.

É o que eu postei ali sobre Scavenger World.


Now, suppose a large majority of mankind were to be suddenly wiped out? There would be huge holes in the knowledge of how to produce things. Sure, someone might know how to fix the engine of a car, but if there's no one who knows how to make spark plugs, one is forced to hope they can find workable ones in the debris left After the End. And then there's the need for gasoline. And oil, and tires, and antifreeze and batteries, and... well, you get the idea. And even if someone does know how to make those key components, all that knowledge is little more than useless trivia if the infrastructure of society has been disrupted to the point that the raw materials can no longer be supplied.


Mesmo que vc tenha todos os recursos disponíveis, o problema num cenário apocalíptico vai ser achar alguém que tenha todo o conhecimento de como fazer (da química da coisa a moldar chumbo). A maioria das pessoas não tem a menor ideia de como funciona um celular, quiça saber fabricar munição.

Sabe onde você encontra esse pessoal? Na cadeia. Os caras fazem álcool com resto de comida; armas de fogo caseiras com canos, isqueiros e outras coisas que conseguem contrabandear para dentro; facas e punhais com qualquer coisa que possa cortar. E a maioria deles são bem burros, não fazem ideia de como essas coisas funcionam, só que assim funcionam. A única diferença é a necessidade, o conhecimento para essas coisas é disseminado.
avatar
Kublai Khan
Aspirante a Dadaísta
Aspirante a Dadaísta

Mensagens : 322
Data de inscrição : 05/01/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Rant Casey em 1/11/2015, 22:07

Kublai Khan escreveu:
Joe escreveu:
Rant Casey escreveu:
Joe escreveu:
Rant Casey escreveu:Errr... não, fazer munição não é tão difícil assim.

Você precisa de enxofre, salitre, e carbono. Salitre é sempre a parte mais difícil, mas ele é obtido de cristais formados em estábulos.

Quanto ao chumbo, para o projétil, ele é abundante (baterias descartadas são uma fonte abundante) e fáceis de serem moldados (requerem pouca temperatura).

Cartuchos podem ser reaproveitados.

Não, não é muito difícil.

É mais difícil conseguir energia elétrica.

Pelo que me explicaram, a dificuldade está em montar o projétil. Mesmo juntando tudo o que se precisa, vc tem saber direito o que está fazendo para a munição não explodir na sua cara ou falhar. Montar uma bomba atômica tbm deve ser fácil na teoria, mas na prática são outros quinhentos.

Sem contar que há outro problema: fabricação em larga escala. Um único artesão não tem como fazer munição para uma gangue de 50 pessoas (até tem, mas seria dispendioso). Sem contar que achar alguém que conheça todo o processo de fabricação são outros quinhentos. Esses tipos são bem raros, se considerarmos o grosso da população.

Joe,

Pesquisa o funcionamento da Colt Dragoon aí a gente conversa.

Dica: os cartuchos eram preenchidos de polvora preta e uma prensa na própria arma empurrava uma esfera pra dentro do cartucho.

Não, isso não é difícil. E a "tecnologia" pra fazer ogivas é similar à tecnologia pra fazer chumbadas de pesca em casa: caseira.

Na pior das hipotoses se pode usinar e operar um mosquete ou algo similar.  

Escala é quase irrelevante: a "tecnologia" para produzir essas ogivas é a mesma para produzir chumbadas de pesca - uma forma de barro e temperatura para fundir chumbo (baixa). Uma lima ou pedra para rebarbas e um método de prensagem. Fazemos chumbadas de pesca em casa aqui.

Na guerra dos farrapos se dava 1 tiro e se partia para a escaramuça com lanças ou espadas. Hoje em dia, se consegue de 5 a 8 (com os revolveres atuais, de operação simples e que não "engasgam" fácil) antes de se ir para essa etapa.

É muito mais simples do que você imagina.

Mesmo que seja simples, o problema de achar quem conheça esse processo todo continua.

É o que eu postei ali sobre Scavenger World.


Now, suppose a large majority of mankind were to be suddenly wiped out? There would be huge holes in the knowledge of how to produce things. Sure, someone might know how to fix the engine of a car, but if there's no one who knows how to make spark plugs, one is forced to hope they can find workable ones in the debris left After the End. And then there's the need for gasoline. And oil, and tires, and antifreeze and batteries, and... well, you get the idea. And even if someone does know how to make those key components, all that knowledge is little more than useless trivia if the infrastructure of society has been disrupted to the point that the raw materials can no longer be supplied.


Mesmo que vc tenha todos os recursos disponíveis, o problema num cenário apocalíptico vai ser achar alguém que tenha todo o conhecimento de como fazer (da química da coisa a moldar chumbo). A maioria das pessoas não tem a menor ideia de como funciona um celular, quiça saber fabricar munição.

Sabe onde você encontra esse pessoal? Na cadeia. Os caras fazem álcool com resto de comida; armas de fogo caseiras com canos, isqueiros e outras coisas que conseguem contrabandear para dentro; facas e punhais com qualquer coisa que possa cortar. E a maioria deles são bem burros, não fazem ideia de como essas coisas funcionam, só que assim funcionam. A única diferença é a necessidade, o conhecimento para essas coisas é disseminado.

Boua!

Muito bem notado.

_________________________________________
Guess what? I have a fever. And the only prescription is more cowbell!
https://www.youtube.com/watch?v=fyV2cPLuFuA

SKAVURSKA!
avatar
Rant Casey
Pontifex Anarco-DadaMestre
Pontifex Anarco-DadaMestre

Mensagens : 2360
Data de inscrição : 14/12/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Joe em 2/11/2015, 01:13

Rant Casey escreveu:
Kublai Khan escreveu:
Joe escreveu:
Rant Casey escreveu:
Joe escreveu:
Rant Casey escreveu:Errr... não, fazer munição não é tão difícil assim.

Você precisa de enxofre, salitre, e carbono. Salitre é sempre a parte mais difícil, mas ele é obtido de cristais formados em estábulos.

Quanto ao chumbo, para o projétil, ele é abundante (baterias descartadas são uma fonte abundante) e fáceis de serem moldados (requerem pouca temperatura).

Cartuchos podem ser reaproveitados.

Não, não é muito difícil.

É mais difícil conseguir energia elétrica.

Pelo que me explicaram, a dificuldade está em montar o projétil. Mesmo juntando tudo o que se precisa, vc tem saber direito o que está fazendo para a munição não explodir na sua cara ou falhar. Montar uma bomba atômica tbm deve ser fácil na teoria, mas na prática são outros quinhentos.

Sem contar que há outro problema: fabricação em larga escala. Um único artesão não tem como fazer munição para uma gangue de 50 pessoas (até tem, mas seria dispendioso). Sem contar que achar alguém que conheça todo o processo de fabricação são outros quinhentos. Esses tipos são bem raros, se considerarmos o grosso da população.

Joe,

Pesquisa o funcionamento da Colt Dragoon aí a gente conversa.

Dica: os cartuchos eram preenchidos de polvora preta e uma prensa na própria arma empurrava uma esfera pra dentro do cartucho.

Não, isso não é difícil. E a "tecnologia" pra fazer ogivas é similar à tecnologia pra fazer chumbadas de pesca em casa: caseira.

Na pior das hipotoses se pode usinar e operar um mosquete ou algo similar.  

Escala é quase irrelevante: a "tecnologia" para produzir essas ogivas é a mesma para produzir chumbadas de pesca - uma forma de barro e temperatura para fundir chumbo (baixa). Uma lima ou pedra para rebarbas e um método de prensagem. Fazemos chumbadas de pesca em casa aqui.

Na guerra dos farrapos se dava 1 tiro e se partia para a escaramuça com lanças ou espadas. Hoje em dia, se consegue de 5 a 8 (com os revolveres atuais, de operação simples e que não "engasgam" fácil) antes de se ir para essa etapa.

É muito mais simples do que você imagina.

Mesmo que seja simples, o problema de achar quem conheça esse processo todo continua.

É o que eu postei ali sobre Scavenger World.


Now, suppose a large majority of mankind were to be suddenly wiped out? There would be huge holes in the knowledge of how to produce things. Sure, someone might know how to fix the engine of a car, but if there's no one who knows how to make spark plugs, one is forced to hope they can find workable ones in the debris left After the End. And then there's the need for gasoline. And oil, and tires, and antifreeze and batteries, and... well, you get the idea. And even if someone does know how to make those key components, all that knowledge is little more than useless trivia if the infrastructure of society has been disrupted to the point that the raw materials can no longer be supplied.


Mesmo que vc tenha todos os recursos disponíveis, o problema num cenário apocalíptico vai ser achar alguém que tenha todo o conhecimento de como fazer (da química da coisa a moldar chumbo). A maioria das pessoas não tem a menor ideia de como funciona um celular, quiça saber fabricar munição.

Sabe onde você encontra esse pessoal? Na cadeia. Os caras fazem álcool com resto de comida; armas de fogo caseiras com canos, isqueiros e outras coisas que conseguem contrabandear para dentro; facas e punhais com qualquer coisa que possa cortar. E a maioria deles são bem burros, não fazem ideia de como essas coisas funcionam, só que assim funcionam. A única diferença é a necessidade, o conhecimento para essas coisas é disseminado.

Boua!

Muito bem notado.

Isso explica um furo de muitos filmes pós-apocalípticos.

Kackznski diz no "Quando a Não-violência Não é Solução":

A não-violência funciona apenas quando você tem a polícia para te proteger. Na ausência de proteção policial, a não-violência é praticamente o mesmo que suicídio.

É claro que isso não é sempre verdade em todas as épocas e lugares. Entre os Pigmeus Africanos, como descrito por Colin Turnbull, a violência mortal contra humanos era praticamente desconhecida. Em outras sociedades nômades caçadoras e coletoras as pessoas algumas vezes matam umas as outras em lutas, mas eles nunca conquistam o território do outro ou tribos sistematicamente. Sob estas condições, a não-violência não é inconsistente com a sobrevivência.

Mas, realisticamente falando, estas não são as condições que irão prevalecer se e quando o sistema tecnoindustrial entrar em colapso. Existem muitas pessoas más por aí: Nazistas, Hell's Angels (gangue de motoqueiros), membros da Ku Klux Klan, a máfia…muitos outros não pertencem a grupos reconhecidos. Eles não vão desaparecer no ar quando o sistema se desintegrar. Eles ainda estarão por aí. Eles provavelmente não vão ser bem-sucedidos ao tentarem cultivar seus próprios alimentos mesmo que tentem e eles não vão tentar porque pessoas desse tipo vão achar muito mais apropriado pegar a comida dos outros ao invés de cultivar a sua própria. E já que eles são maus, eles podem te matar ou te estuprar apenas pelo prazer disso, mesmo quando eles não precisarem da sua comida.

Também, muitas pessoas comuns, que sob as condições atuais são pacíficas e dóceis, podem tornar-se más quando ficam desesperadas por comida ou por boas terras agrícolas para plantar. A escassez de alimento pode não ser crítica nas chamadas áreas "atrasadas" do mundo onde os camponeses ainda são relativamente auto-suficientes, mas nos países industrializados, onde a agricultura é completamente dependente em pesticidas, fertilizantes químicos e combustível para tratores (entre outras coisas), e nos quais poucas pessoas possuem a habilidade de cultivar seu próprio alimento com eficiência, a escassez de alimento com certeza será grave quando o sistema entrar em colapso.


http://pt-br.protopia.wikia.com/wiki/Quando_a_N%C3%A3o-viol%C3%AAncia_N%C3%A3o_%C3%A9_Solu%C3%A7%C3%A3o

Vilões de filmes tipo Mad Max sempre tem carrões e armas. Considerando o cenário que Kackznski descreve onde basicamente os marginais vão tomar conta, e considerando que estes aprendem na prisão ou por outros meios como improvisar armas e conseguir combustível,  até faz sentido os vilões de Mad Max estarem bem armados enquanto a população pacífica de algum lugar isolado está completamente indefesa.

Conheçam o futuro:

_________________________________________
""Ain't nothing sadder than an outdoor cat thinks he's an indoor cat."
avatar
Joe
SATANISTA

Mensagens : 3506
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Joe em 2/11/2015, 04:03

Rant Casey escreveu:Estude história das tecnologias ao invés de entrevistar químicos que prestaram concurso pra banco.

Preguiçoso.

Eu falei de novo com o químico.

Ele, além de químico, gosta de história (lê e pesquisa o assunto) e curte essa parte bélica (outro motivo pelo qual o consultei). Ele me deu toda uma explicação de como e porque as primeiras armas de fogo, tipo aquelas pistolas de filme de piratas, eram pouco confiáveis (era comum falharem) e imprecisas (errar o alvo) e que, no final das contas, era até mais seguro lutar com espadas.

Tbm disse que salitre é difícil de extrair (tem que conseguir um produto puro, etc, e para isso tem que ter o equipamento certo, etc), e que fazer pólvora para munição tem que saber as medidas certas dos componentes (e ter os instrumentos adequados para tanto) e tbm conseguir os outros componentes puros (ele enfatizou isso) para se ter uma pólvora de qualidade, senão e a bala "xoxa", entre outros problemas. Fazer o chumbo, por outro lado, é relativamente fácil.

Ele falou tudo isso para explicar que, quando ele disse que fabricar munição caseira era difícil, o que ele quis dizer foi que fabricar munição caseira qualquer um consegue, agora conseguir fabricar munição de qualidade são outros 500.

O problema, num cenário pós-apocalipse, seria achar alguém com esse alto grau de especialização e com equipamento de ponta (duvido que munição e arma caseira feita por marginal em cadeia tenha a mesma qualidade que munição e armas de fábrica).

_________________________________________
""Ain't nothing sadder than an outdoor cat thinks he's an indoor cat."
avatar
Joe
SATANISTA

Mensagens : 3506
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Kublai Khan em 2/11/2015, 05:43

Por poucos que sejam as pessoas que podem produzir munição, eles existem. Toda cidade de médio a grande porte tem lojas de armas, e nessas lojas de armas, ou perto tem estandes de tiro.

Essas lojas vendem munição, e para prática, vendem munição recarregada, porque munição nova é bastante cara. Os caras tem equipamento para fazer isso (que não é nada além de uma prensa, se o cara entender um pouco de mecânica pode construir com uma prensa de botões).

Em vários lugares do interior, no nordeste principalmente, há a tradição de fabricar pólvora preta caseira para uso em fogos (como as guerras de espadas de São Jorge). Salitre é difícil de obter, mas como é usado principalmente como fertilizante, a princípio não deve ser raro de encontrar em agropecuárias.

Lembre-se Joe, que na maioria das vezes a arma não precisa nem disparar. Já que um dos usos para armas de fogo é apenas coercitivo. Se armas primitivas não fossem efetivas em algum aspecto, elas nunca teriam se desenvolvido.

As primeiras armas eram só um cano de ferro que disparava pedras usando pólvora preta. Imagine o grau de falibilidade dessa coisa, a baixa precisão, tempo de recarga, sensibilidade a umidade. E mesmo assim elas revolucionaram a guerra.
avatar
Kublai Khan
Aspirante a Dadaísta
Aspirante a Dadaísta

Mensagens : 322
Data de inscrição : 05/01/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Kublai Khan em 2/11/2015, 05:52

O combustível é outra coisa que não é de outro mundo. Derivados de petróleo são sim, difíceis de obter. Mas por aqui na região tem muitas usinas de álcool de cana, alambiques caseiros não são difíceis de fazer e operar, e podem fazer o trabalho em pequena escala. Com alguma organização(a nível de uma cidade pequena por ex.), os campos e usinas podem continuar a produzir combustível, que poderiam alimentar as máquinas quando o petróleo faltasse. A produção seria bem menor, uma vez que não haveria fornecimento de insumos, seria preciso rotação da produção, mas como não haveria distribuição, essa produção poderia mover uma pequena comunidade no entorno. As usinas até mesmo produzem um excedente de energia elétrica com a queima de palha de cana.
avatar
Kublai Khan
Aspirante a Dadaísta
Aspirante a Dadaísta

Mensagens : 322
Data de inscrição : 05/01/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Joe em 2/11/2015, 13:38

Kublai Khan escreveu:O combustível é outra coisa que não é de outro mundo. Derivados de petróleo são sim, difíceis de obter. Mas por aqui na região tem muitas usinas de álcool de cana, alambiques caseiros não são difíceis de fazer e operar, e podem fazer o trabalho em pequena escala. Com alguma organização(a nível de uma cidade pequena por ex.), os campos e usinas podem continuar a produzir combustível, que poderiam alimentar as máquinas quando o petróleo faltasse. A produção seria bem menor, uma vez que não haveria fornecimento de insumos, seria preciso rotação da produção, mas como não haveria distribuição, essa produção poderia mover uma pequena comunidade no entorno. As usinas até mesmo produzem um excedente de energia elétrica com a queima de palha de cana.

É um cenário parecido com o filme Fuga de Nova Iorque.

Os marginais conseguem adaptar alguns carros, fazendo-os funcionar a vapor e tem um chefão que tem um tipo de cientista desses "faço tudo" a serviço dele (devidamente apelidado de "Brain") para fazer as geringonças funcionarem.

Não são recursos hi-tech, mas quebra o galho.



Ps: se o filme fosse lançado hj, ia causar chiliques nos SWPLs, pq o único negro no filme é o vilão.

_________________________________________
""Ain't nothing sadder than an outdoor cat thinks he's an indoor cat."
avatar
Joe
SATANISTA

Mensagens : 3506
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Convidado em 2/11/2015, 13:53

Nego não sabe nem soltar pipa hoje, imagine fazer algo mais complexo. Rs

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Kublai Khan em 2/11/2015, 15:43

Joe escreveu:
Kublai Khan escreveu:O combustível é outra coisa que não é de outro mundo. Derivados de petróleo são sim, difíceis de obter. Mas por aqui na região tem muitas usinas de álcool de cana, alambiques caseiros não são difíceis de fazer e operar, e podem fazer o trabalho em pequena escala. Com alguma organização(a nível de uma cidade pequena por ex.), os campos e usinas podem continuar a produzir combustível, que poderiam alimentar as máquinas quando o petróleo faltasse. A produção seria bem menor, uma vez que não haveria fornecimento de insumos, seria preciso rotação da produção, mas como não haveria distribuição, essa produção poderia mover uma pequena comunidade no entorno. As usinas até mesmo produzem um excedente de energia elétrica com a queima de palha de cana.

É um cenário parecido com o filme Fuga de Nova Iorque.

Os marginais conseguem adaptar alguns carros, fazendo-os funcionar a vapor e tem um chefão que tem um tipo de cientista desses "faço tudo" a serviço dele (devidamente apelidado de "Brain") para fazer as geringonças funcionarem.

Não são recursos hi-tech, mas quebra o galho.



Ps: se o filme fosse lançado hj, ia causar chiliques nos SWPLs, pq o único negro no filme é o vilão.

Deve ser gasogênio, que é uma adaptação bem simples. Usa-se uma fornalha para queimar qualquer coisa, e o motor do carro é alimentado com os gases. Isso foi bastante usado na época da WWII.

https://pt.wikipedia.org/wiki/G%C3%A1s_de_s%C3%ADntese
avatar
Kublai Khan
Aspirante a Dadaísta
Aspirante a Dadaísta

Mensagens : 322
Data de inscrição : 05/01/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Joe em 2/11/2015, 17:01

Redondo_Apaixonado escreveu:Nego não sabe nem soltar pipa hoje, imagine fazer algo mais complexo. Rs

Pois é, fora tirar selfie no smartphone, o homem moderno não sabe nada sobre porra nenhuma.

Num cenário pós-apocalíptico o cidadão comum de classe média estará tão indefeso quanto uma criança numa guerra.

Gangues de marginais e pessoas simples do interior é quem teriam um mínimo de recursos e o conhecimento para fabricar armas, combustível, etc.

_________________________________________
""Ain't nothing sadder than an outdoor cat thinks he's an indoor cat."
avatar
Joe
SATANISTA

Mensagens : 3506
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por NicolasPK em 2/11/2015, 17:30

Joe escreveu:
Redondo_Apaixonado escreveu:Nego não sabe nem soltar pipa hoje, imagine fazer algo mais complexo. Rs

Pois é, fora tirar selfie no smartphone, o homem moderno não sabe nada sobre porra nenhuma.

Num cenário pós-apocalíptico o cidadão comum de classe média estará tão indefeso quanto uma criança numa guerra.

Gangues de marginais e pessoas simples do interior é quem teriam um mínimo de recursos e o conhecimento para fabricar armas, combustível, etc.

Não só de classe média, mas de qualquer classe. Basicamente, ninguém sabe fazer porra nenhuma. A exceção é encontrar alguém que saiba fazer, e quando sabem, ficam restritos a um saber específico.
Nessa vida já conheci gente que não sabia trocar botijão de gás. Não, não estou brincando, já tive que ir na casa de um amigo trocar botijão de gás.
avatar
NicolasPK
Arcaico
Arcaico

Mensagens : 1496
Data de inscrição : 10/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Joe em 2/11/2015, 21:37

NicolasPK escreveu:
Joe escreveu:
Redondo_Apaixonado escreveu:Nego não sabe nem soltar pipa hoje, imagine fazer algo mais complexo. Rs

Pois é, fora tirar selfie no smartphone, o homem moderno não sabe nada sobre porra nenhuma.

Num cenário pós-apocalíptico o cidadão comum de classe média estará tão indefeso quanto uma criança numa guerra.

Gangues de marginais e pessoas simples do interior é quem teriam um mínimo de recursos e o conhecimento para fabricar armas, combustível, etc.

Não só de classe média, mas de qualquer classe. Basicamente, ninguém sabe fazer porra nenhuma. A exceção é encontrar alguém que saiba fazer, e quando sabem, ficam restritos a um saber específico.
Nessa vida já conheci gente que não sabia trocar botijão de gás. Não, não estou brincando, já tive que ir na casa de um amigo trocar botijão de gás.


Pior que é verdade, hahahah

Aliás, noto tbm o seguinte.

Os mais velhos não sabem porra nenhuma de informática enquanto os mais novos manjam tudo. Por outro lado os mais velhos sabem coisas que os mais novos nem imaginam.

Toda vez que minha mãe precisa usar o computador sou eu quem tem que fazer as coisas para ela, mas não é que conversando com ela descobri que ela manja de plantação em pomar? Isso pq minha avó tinha um pomar e minha mãe cresceu aprendendo isso.

_________________________________________
""Ain't nothing sadder than an outdoor cat thinks he's an indoor cat."
avatar
Joe
SATANISTA

Mensagens : 3506
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por "V" em 3/11/2015, 01:26

hehe joe é bom criar outro topico e levar o assunto apocalipse no mundo moderno. esse rendeu hhaha

_________________________________________
"vi veri veniversum vivus vici"
https://www.youtube.com/watch?v=b2NCtQADwQw
avatar
"V"
Webmaster
Webmaster

Mensagens : 873
Data de inscrição : 07/05/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Kenshiro em 3/11/2015, 08:51

Ajudando vocês a sobreviverem quando o apocalipse explodir:





avatar
Kenshiro
Aspirante a Arcaico
Aspirante a Arcaico

Mensagens : 915
Data de inscrição : 02/08/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Rant Casey em 3/11/2015, 09:43

Joe escreveu:
Rant Casey escreveu:Estude história das tecnologias ao invés de entrevistar químicos que prestaram concurso pra banco.

Preguiçoso.

Eu falei de novo com o químico.

Ele, além de químico, gosta de história (lê e pesquisa o assunto) e curte essa parte bélica (outro motivo pelo qual o consultei). Ele me deu toda uma explicação de como e porque as primeiras armas de fogo, tipo aquelas pistolas de filme de piratas, eram pouco confiáveis (era comum falharem) e imprecisas (errar o alvo) e que, no final das contas, era até mais seguro lutar com espadas.

Tbm disse que salitre é difícil de extrair (tem que conseguir um produto puro, etc, e para isso tem que ter o equipamento certo, etc), e que fazer pólvora para munição tem que saber as medidas certas dos componentes (e ter os instrumentos adequados para tanto) e tbm conseguir os outros componentes puros (ele enfatizou isso) para se ter uma pólvora de qualidade, senão e a bala "xoxa", entre outros problemas. Fazer o chumbo, por outro lado, é relativamente fácil.

Ele falou tudo isso para explicar que, quando ele disse que fabricar munição caseira era difícil, o que ele quis dizer foi que fabricar munição caseira qualquer um consegue, agora conseguir fabricar munição de qualidade são outros 500.

O problema, num cenário pós-apocalipse, seria achar alguém com esse alto grau de especialização e com equipamento de ponta (duvido que munição e arma caseira feita por marginal em cadeia tenha a mesma qualidade que munição e armas de fábrica).

Napoleão durante sua campanha, proibiu a limpeza de estábulos na França, porque na falta de guano (rico em salitre e motivo pelo qual ilhotas do pacífico eram disputadas), extraía salitre das paredes dos estábulos.

Nenhum estábulo podia receber manutenção sem que um oficial Napoleônico antes fosse para recolher o salitre.

https://en.wikipedia.org/wiki/Potassium_nitrate#History_of_production

O restante dos componentes da polvora preta são enxofre e carvão. Não preciso dizer como se obtém carvão. Quanto ao enxofre aqui se diz: https://en.wikipedia.org/wiki/Sulfur#Antiquity

Formulações de pólvora, como toda formulação, possui um "range" de quantidades.

Wiki escreveu:The current standard composition for the black powders that are manufactured by pyrotechnicians was adopted as long ago as 1780. Proportions by weight are 75% potassium nitrate (known as saltpeter or saltpetre), 15% softwood charcoal, and 10% sulfur.[83] These ratios have varied over the centuries and by country, and can be altered somewhat depending on the purpose of the powder. For instance, power grades of black powder, unsuitable for use in firearms but adequate for blasting rock in quarrying operations, are called blasting powder rather than gunpowder with standard proportions of 70% nitrate, 14% charcoal, and 16% sulfur; blasting powder may be made with the cheaper sodium nitrate substituted for potassium nitrate and proportions may be as low as 40% nitrate, 30% charcoal, and 30% sulfur.[95]

https://en.wikipedia.org/wiki/Gunpowder#Manufacturing_technology

Pólvora preta foi boa o bastante pra matar centenas de milhares de soldados na guerra civil americana...

_________________________________________
Guess what? I have a fever. And the only prescription is more cowbell!
https://www.youtube.com/watch?v=fyV2cPLuFuA

SKAVURSKA!
avatar
Rant Casey
Pontifex Anarco-DadaMestre
Pontifex Anarco-DadaMestre

Mensagens : 2360
Data de inscrição : 14/12/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Joe em 3/11/2015, 16:20

V escreveu:hehe joe é bom criar outro topico e levar o assunto apocalipse no mundo moderno. esse rendeu hhaha

É que o assunto tá meio que ligado ao tema principal. Não adianta tentar remendar o sistema do jeito que os masculinistas querem, então o negócio é sair do sistema.

O Jack Donovan é fissurado nessas coisas de sobrevivencialismo e etc. Ele até se juntou a uma tribo (!) num local florestal nos EUA.

http://www.jack-donovan.com/axis/2014/06/a-time-for-wolves/

Um amigo meu que é envolvido com budismo diz que no meio budista o pessoal (muitos são médicos, advogados, profissionais liberais no geral) está tentando tbm "sair do sistema" à moda Donovan.

Notem que eles estão buscando a autonomia, com uma sede rural pra plantações.

http://www.cebb.org.br/centros/rs/bacopari/

Essas comunidades estão de acordo o modo de vida tribal preconizado por Donovan e Kaczynski.

http://www.ecoeficientes.com.br/ecovilas-e-comunidades-ao-redor-do-mundo/

_________________________________________
""Ain't nothing sadder than an outdoor cat thinks he's an indoor cat."
avatar
Joe
SATANISTA

Mensagens : 3506
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Joe em 3/11/2015, 17:26

Meio off, mas essa música do Judas Priest tem tudo a ver com o espírito de tribalismo que Donovan prega.


_________________________________________
""Ain't nothing sadder than an outdoor cat thinks he's an indoor cat."
avatar
Joe
SATANISTA

Mensagens : 3506
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por "V" em 4/11/2015, 19:27

tu é fã mesmo do trabalho do cara. vou ve se compro esse livro.

_________________________________________
"vi veri veniversum vivus vici"
https://www.youtube.com/watch?v=b2NCtQADwQw
avatar
"V"
Webmaster
Webmaster

Mensagens : 873
Data de inscrição : 07/05/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Joe em 5/11/2015, 15:28

V escreveu:tu é fã mesmo do trabalho do cara. vou ve se compro esse livro.

Compre. Garanto que vc não vai se arrepender.

Coloquemos da seguinte forma: Se Donovan tivesse aparecido antes do Nessahan Alita, hj não teríamos esse bando de doidos GDRs e outras criaturas na internet.

_________________________________________
""Ain't nothing sadder than an outdoor cat thinks he's an indoor cat."
avatar
Joe
SATANISTA

Mensagens : 3506
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Deem início ao mundo

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum