Bem-vindos a Taberna!
Grupo do Facebook


Outro lado da moeda

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Outro lado da moeda

Mensagem por Convidado em 15/8/2015, 21:33

Quando eu estava no curso superior, uma grande porcentagem das meninas eram feministas ou simpatizantes.
Por mais que eu não concordasse com muito do que era dito, tive a oportunidade de trepar diversas vezes e era realmente muito bom. E junto com as trepadas regadas a vinho, eu gostava de ter "papos intelectuais".
Tive a oportunidade de ver com clareza o que é o desejo e o tesão femininos e tudo isso, de forma bem racionalizada. Realizei certas fantasias, atendia a alguns detalhes importantes (usar determinado perfume, me vestir de determinada maneira, entre outras coisas). Pouco a pouco fui aprendendo o que agradava a uma mulher. E consegui fazer isso porque estava em uma meio considerado "super liberal". Raras vezes entrei em conflito com alguma feminista.
Quando precisei de trabalhos escolares ou algum favor, elas se prontificavam em me ajudar. Queriam mostrar que "faziam o que um homem faz, sem sair do salto". E o que eu poderia fazer, a não ser agradecer?

Minha irmã trabalhou em um escritório de advocacia, onde a advogada prezava pela "moral e bons costumes". Viajava com o idiota do namorado que carregava compras de roupas caras em algum país do mundo. Ele pagava e carregava.

Eu tive um rápido relacionamento com uma católica conservadora. Ela era submissa, mas mestre na agressão passiva. Ela tremia quando eu a tocava. Pouco a pouco, eu percebia que ela se afastava até arranjar um outro cara.

A minha ex-sogra possuía um enorme prazer em me ofender, me apontar o dedo e me tratar como um cafajeste. A sogra procurava saber dos detalhes íntimos da minha relação. Ela era fuxiqueira. E além disso, era uma carola do caralho! Espírita radical.

Eu era apaixonado por uma garota adventista, quando era bem mais novo. Só que eu era católico e era tratado no colégio como um cidadão de segunda categoria. Desnecessário dizer que ela me evitava a todo custo, sob supervisão dos outros crentes, que esperava e cobrava que ela encontrasse um outro adventista.

E a lista continua. Com e sem mulheres.
Posso dizer que sofri muito mais agressão de conservadores/religiosos do que de comunistas/feministas.

Por que eu seria contra feministas?
Por que eu defenderia algo que, na minha opinião, só me destratou?

Algo a se pensar.
Que venham os comentários e as pedras!

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Outro lado da moeda

Mensagem por Ashura em 15/8/2015, 23:08

Tu tem uma opinião inflacionada de ti mesmo.

Pedra, só se for pra gente apoiar a cabeça pra dormir.

_________________________________________
In this battle you must stand firm and have no fear, no thought of flight, but be inspired to resist with ever more herculean strenght. Animals may run away from animals. But you are men, men of stout heart, and you will hold at bay these dumb brutes, thrusting your spears and swords into them, so that they will know that they are fighting not against their own kind but against the masters of animals.
avatar
Ashura
Anarco-Dadaísta
Anarco-Dadaísta

Mensagens : 3950
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Outro lado da moeda

Mensagem por El Topo em 15/8/2015, 23:19

As conservadoras são as piores, meu amigo.

Hehe.

Adoram um porra louca.

_________________________________________
"Life is just a candle, and a dream must give it flame."
avatar
El Topo
Arcaico
Arcaico

Mensagens : 1069
Data de inscrição : 30/06/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Outro lado da moeda

Mensagem por Joe em 16/8/2015, 03:05

Redondo_Bailando_Kuduro escreveu:Quando eu estava no curso superior, uma grande porcentagem das meninas eram feministas ou simpatizantes.

Quando foi isso?

Pergunto pq noto uma realidade bem diferente.

Feministas e outras criaturas estranhas tendem a se entrincheirar em DCEs ou coisa parecida.

O estudante brasileiro médio, não importa se de humanas ou exatas, é pragmático. Só quer pegar o canudo para poder trabalhar, e enquanto isso não acontece, se divertir um pouco nas festinhas universitárias.

_________________________________________
""Ain't nothing sadder than an outdoor cat thinks he's an indoor cat."
avatar
Joe
SATANISTA

Mensagens : 3509
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Outro lado da moeda

Mensagem por Kenshiro em 16/8/2015, 22:14

Os dois lados são um puta saco, esquerdistas e conservadores. Se uma pessoa é um dos dois, numa boa, ela deve ter problemas sociais graves. Os dois lados são igualmente odiosos e toscos

O estudante brasileiro médio, não importa se de humanas ou exatas, é pragmático. Só quer pegar o canudo para poder trabalhar, e enquanto isso não acontece, se divertir um pouco nas festinhas universitárias.

Isso é ser saudável
avatar
Kenshiro
Aspirante a Arcaico
Aspirante a Arcaico

Mensagens : 915
Data de inscrição : 02/08/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Outro lado da moeda

Mensagem por Ashura em 16/8/2015, 23:51

Não existe meio termo entre ser esquerdista ou conservador. O que existe é ser esquerdista (Ou "Liberal") pra uma coisa e conservador em outra. (Ex: É contra LGBT, mas fuma ganja)

Não ser nem um nem outro pra mim implicaria em não ter opiniões sobre nada.

O mais perto que existe é a turma do foda-se. Mas não vai longe.

Acho difícil alguém mandar R:"foda-se" pra Q:"contra ou a favor do kit gay" ou questões de porte de arma. Pra algo como legalização de drogas até vai.
avatar
Ashura
Anarco-Dadaísta
Anarco-Dadaísta

Mensagens : 3950
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Outro lado da moeda

Mensagem por Ashura em 17/8/2015, 00:14

Eu costumo dizer (Leia-se por isso que eu já falei isso meio bêbado umas duas vezes, e agora tô escrevendo uma. Só que sóbrio.) que a definição de se o sujeito é conservador ou esquerdista (Ou algo que o valha) é o que ele pensa da expressão: "Spare the rod, spoil the child" (Não tanto o ato literal de bater em crianças, mas que a chave pra tudo é disciplina e não "ser bonzinho". Quem já entrou numa sala de aula pra crianças/adolescentes - Como se a diferença hoje não fosse puramente semântica... - nos últimos anos sabe exatamente do que eu tô falando).
avatar
Ashura
Anarco-Dadaísta
Anarco-Dadaísta

Mensagens : 3950
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Outro lado da moeda

Mensagem por Convidado em 17/8/2015, 09:10

Joe escreveu:
Redondo_Bailando_Kuduro escreveu:Quando eu estava no curso superior, uma grande porcentagem das meninas eram feministas ou simpatizantes.

Quando foi isso?

Pergunto pq noto uma realidade bem diferente.

Feministas e outras criaturas estranhas tendem a se entrincheirar em DCEs ou coisa parecida.

O estudante brasileiro médio, não importa se de humanas ou exatas, é pragmático. Só quer pegar o canudo para poder trabalhar, e enquanto isso não acontece, se divertir um pouco nas festinhas universitárias.

2008-2013

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Outro lado da moeda

Mensagem por Roberto Apagadao em 17/8/2015, 09:28

Acredito q ser camarada/cuzao independe de orientacao politica.
avatar
Roberto Apagadao
SWPL Aprendiz
SWPL Aprendiz

Mensagens : 218
Data de inscrição : 30/06/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Outro lado da moeda

Mensagem por Rant Casey em 17/8/2015, 11:04

Roberto Apagadao escreveu:Acredito q ser camarada/cuzao independe de orientacao politica.

Poisé. Eu pensando aqui não consegui chegar a uma generalização válida sobre meus convivas.

A única talvez é que entre meus conhecidos, o liberalismo de uns serve apenas pra dar uma fachada ideológica para o seu cinismo; ao passo que o conservadorismo de alguns que conheço é apenas uma fachada para sua personalidade controladora.

Mas isso levando em conta que eu não convivo com SJWs de nenhum tipo, logo os tipos "liberais" que conheço são meramente iconoclastas consumistas e hedonistas de modo geral. SJWs são, por outro lado, assim como muitos esquerdalhas chegados num proibicionismo, também tipos controladores.

No saldo geral no entanto os meus conhecidos mais "reaças" (que o são em mais coisas do que são liberais) tendem a ser pessoas mais concisas entre sua forma de agir e pensar. Ex: se são machistas são assumidamente, por outro lado meus conhecidos metidiinhos a liberais (e cinicos de facto) tendem a condenar "machismo" mas praticar ele do mesmo modo.


_________________________________________
Guess what? I have a fever. And the only prescription is more cowbell!
https://www.youtube.com/watch?v=fyV2cPLuFuA

SKAVURSKA!
avatar
Rant Casey
Pontifex Anarco-DadaMestre
Pontifex Anarco-DadaMestre

Mensagens : 2360
Data de inscrição : 14/12/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Outro lado da moeda

Mensagem por Ashura em 17/8/2015, 12:22

Nunca vi homem reclamar de machismo.

Correção. Nunca vi homem heterossexual reclamar de machismo.

Aliás, nem homem homossexual que não fosse uma dondoca. Todo afeminado.

Mesmo SWPLs. Eles gostam de reclamar é coisa tipo religião. Mas querem mais é comer boceta.

Se forem corroborar esse papo é mais na cara-de-pau mesmo, pra engambelar menininhas.
avatar
Ashura
Anarco-Dadaísta
Anarco-Dadaísta

Mensagens : 3950
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Outro lado da moeda

Mensagem por Rant Casey em 17/8/2015, 12:32

Ashura escreveu:Nunca vi homem reclamar de machismo.

Correção. Nunca vi homem heterossexual reclamar de machismo.

Aliás, nem homem homossexual que não fosse uma dondoca. Todo afeminado.

Mesmo SWPLs. Eles gostam de reclamar é coisa tipo religião. Mas querem mais é comer boceta.

Se forem corroborar esse papo é mais na cara-de-pau mesmo, pra engambelar menininhas.

Uns conhecidos meus, no caso, leitores de Alex Castro e etc. Pra pagar de cool. Algo também no sentido de que, pra eles, machismo era mais como "moralismo", ou seja, uma pedra no sapato de um hedonista.

Um deles chegava a afirmar textualmente que "não fosse o machismo as mulheres dariam mais, mais liberadas" (eu tenho ctz que o Joe já ouviu essa perola também).

Aí chegava na hora de ir sair com uma guria, dizia que ia "fazer o brete".

Não eram exatamente esquerdistas ideológicos. Apenas trintões "semi-solteiros" tentando sere cool.

_________________________________________
Guess what? I have a fever. And the only prescription is more cowbell!
https://www.youtube.com/watch?v=fyV2cPLuFuA

SKAVURSKA!
avatar
Rant Casey
Pontifex Anarco-DadaMestre
Pontifex Anarco-DadaMestre

Mensagens : 2360
Data de inscrição : 14/12/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Outro lado da moeda

Mensagem por Joe em 17/8/2015, 15:02

Rant Casey escreveu: Um deles chegava a afirmar textualmente que "não fosse o machismo as mulheres dariam mais, mais liberadas" (eu tenho ctz que o Joe já ouviu essa perola também).

Essa e a variante "não fosse o cristianismo as mulheres iam liberar geral". É um mito moderno a ideia de que, ao eliminar X ou Y da sociedade, mulheres vão começar a agir como ninfomaniacas de filme pornô.

_________________________________________
""Ain't nothing sadder than an outdoor cat thinks he's an indoor cat."
avatar
Joe
SATANISTA

Mensagens : 3509
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Outro lado da moeda

Mensagem por El Topo em 17/8/2015, 15:19

Roberto Apagadao escreveu:Acredito q ser camarada/cuzao independe de orientacao politica.

Exatamente.

Tem certas coisas, aliás, muitas, que fogem do escopo referente à posições políticas. Levo em consideração que o sujeito possui uma cabeça sã.

Até hoje a posição política da minha namorada mal me afeta (na verdade pensamos parecidos, mas mesmo se ela pensasse diferente, pra mim pouco importa), dos meus amigos idem.

Concordo com o Kenshiro quando ele diz que se um sujeito politiza tudo que está em sua volta ele não é normal da cabeça. Seja um paladino da moral e dos bons costumes ou um esquerdista modernete (ou até os raivosos), acho que respeito, bom senso e humor independe da visão política.

Sempre disse e volto a repetir: posição política não abre e não fecha as pernas. Já vi esquerdista comendo pra caralho, namorando bem assim como nego de direita comendo a rodo e bem casados. Se a mulher procura sinergia de opiniões políticas/socias acima de outras qualidades, normal ela não é.

Detectar visões políticas é o que menos me importa na hora de conversar com alguém. Tenho minhas opiniões e não quero ser enquadrado em nenhum pigeonhole, tampouco discutir isso 24/7. Uma vez por mês tá bom, quando surge o assunto e olhe lá.

A maioria das gurias que eu saí, comi e fiz a porra toda nem sei em quem elas votaram, se debatiam Marx, aborto, LGBT, Adam Smith ou a porra huahuahueehua. Algumas eram bem recatadas mas na cama eram o capiroto, o que sempre surpreendia.

Papo cabeça é bom, mas gente politizada demais enche o saco.

_________________________________________
"Life is just a candle, and a dream must give it flame."
avatar
El Topo
Arcaico
Arcaico

Mensagens : 1069
Data de inscrição : 30/06/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Outro lado da moeda

Mensagem por Rant Casey em 17/8/2015, 18:18

Joe escreveu:
Rant Casey escreveu: Um deles chegava a afirmar textualmente que "não fosse o machismo as mulheres dariam mais, mais liberadas" (eu tenho ctz que o Joe já ouviu essa perola também).

Essa e a variante "não fosse o cristianismo as mulheres iam liberar geral". É um mito moderno a ideia de que, ao eliminar X ou Y da sociedade, mulheres vão começar a agir como ninfomaniacas de filme pornô.

Bom, aponte a China pra eles. Uma cultura de poucos tabus sexuais (ou em relação à vida) desde sempre, onde as mulheres são extremamente seletivas.

_________________________________________
Guess what? I have a fever. And the only prescription is more cowbell!
https://www.youtube.com/watch?v=fyV2cPLuFuA

SKAVURSKA!
avatar
Rant Casey
Pontifex Anarco-DadaMestre
Pontifex Anarco-DadaMestre

Mensagens : 2360
Data de inscrição : 14/12/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Outro lado da moeda

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum