Bem-vindos a Taberna!
Grupo do Facebook


O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Pequeno em 17/8/2014, 01:50

E ae.
Eu já observava os posts dessa comu no orkut, vi o link do fórum e resolvir me cadastrar.

Sei que feminismo não é interessante, e não incomoda ninguém aqui, mas é só um topico pequeno mesmo.
Na minha opinião, o conservadorismo é o que abre espaço pro feminismo. Só existe feminismo, porque ainda existe conservadorismo, principalmente da parte dos homens.

O feminismo, diz lutar por direitos iguais, e defende que a mulher deve ser o que ela quiser e não fazer o papel que os homens escolheram pra elas. Ótimo.
Só que ninguém, sociedade ou mulher, fala nada sobre os homens abandonarem seus papéis tradicionais também.

É fácil pras mulheres largarem seus papéis tradicionais, enquanto os homens continuam levantando os deles.
Os homens continuam protegendo, provendo, se importando e se sacrificando pela sociedade e conforto das outras pessoas (principalmente das mulheres).
Pelo poder da vergonha, a sociedade e as mulheres vão usando o homem para se sacrificar e resolver os problemas delas, e aquele que não fizer é logo rotulado como "não é homem de verdade".

Ironicamente, a maioria dos antifeministas são conservadores, e acham que a solução para o fim do feminismo seria mais uma dose forte de conservadorismo tradicional, e levantar seus papéis de gênero masculino de bucha de canhão.

Se os homens abandonassem seus papéis de gênero, assim como as mulheres fizeram, talvez o rumo do feminismo ou da misandria, seria outro. Existiria um feminismo?
Pressionados pelas mulheres, pela sociedade e pelos outros buchas de canhão que não querem carregar o peso do sacrifício sozinhos, os homens vão fazendo exatamente o que sempre fizeram no passado, só que agora, em 2014, sem nenhum bônus por isso.

Tolo é o homem que atualmente levanta seus papéis de gênero sem nada em troca. Os homens não existem para agradar os outros e se sacrificar por eles.
Homens devem parar de proteger, servir e se sacrificar para beneficio das mulheres, uma vez que todas elas gritam que são independentes, elas podem se virar sozinhas.

No começo, a apatia masculina vai gerar resistência principalmente dos homens que aceitam seus papéis de descartáveis asseclas, mas depois, tendo que carregar o peso do cavalheirismo sozinhos, eles vão ser desencorajados a continuar a jornada de Dom Quixote.

Enfim, só existe feminismo porque quando uma mulher, feminista ou não, toma um tombo, os homens estarão lá para amortecer a queda e ajudá-la a se levantar. Igualzinho eles faziam no passado, quando as mulheres também exerciam seus papéis. Mas agora as mulheres abandonaram seus papéis, e espertamente ainda usam os homens para levantar os papéis deles e servi-las como um mordomo, segurança ou qualquer coisa que ela queira.
avatar
Pequeno
Newbie
Newbie

Mensagens : 2
Data de inscrição : 17/08/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Delta-Dan em 18/8/2014, 11:46

Hmmm...

Delimite o significado de "conservadorismo" e de "feminismo" dentro de seu texto.

Facilitará uma eventual resposta às suas considerações.

_________________________________________
I am always outnumbered, but never outmanned.

Rezo sim... para que suas almas queimem no inferno e não estejam mais lá quando eu chegar!

- Conan da Ciméria

"Não amo a espada brilhante por sua agudeza, nem a flecha por sua rapidez, nem o guerreiro por sua glória. Só amo aquilo que eles defendem."

- J. R. R. Tolkien
avatar
Delta-Dan
Moderador
Moderador

Mensagens : 188
Data de inscrição : 01/05/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por White Witch em 18/8/2014, 17:29

Conservadorismo, é algo muito "vago" e bem difícil de definir, ganha da palavra libertário/liberal. Quem lê muito site gringo percebe que o que chamamos de petista/progressista/esquerdista típico aqui, nos EUA eles chamam genericamente de liberais.

No Brasil, o termo conservadorismo era muito utilizado até a década de 80, por historiadores e filosofos nacionais, para se referir ao simples apoio a velhas elites locais.

De resto o seu tópico é apenas muita especulação social superada: "Se a sociedade fizer X vai acontecer Y".

Arriscando um quadro geral, digo que o feminismo é apenas um movimento de "moda".

_________________________________________
TUTORIAL=> Encurtando e criptografando links
avatar
White Witch
Webmaster
Webmaster

Mensagens : 1776
Data de inscrição : 02/07/2014
Localização : Seversk - Rússia

http://eusouarcaico.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por caiobr em 18/8/2014, 21:02

Tripa Seca escreveu:Conservadorismo, é algo muito "vago" e bem difícil de definir, ganha da palavra libertário/liberal. Quem lê muito site gringo percebe que o que chamamos de petista/progressista/esquerdista típico aqui, nos EUA eles chamam genericamente de liberais.

No Brasil, o termo conservadorismo era muito utilizado até a década de 80, por historiadores e filosofos nacionais, para se referir ao simples apoio a velhas elites locais.

De resto o seu tópico é apenas muita especulação social superada: "Se a sociedade fizer X vai acontecer Y".

Arriscando um quadro geral, digo que o feminismo é apenas um movimento de "moda".

Nao acho que seja algo modista!!
Ao contrario alias,
ser feminista, principalmente no br
é algo fora de moda...

Feminismo aqui eh visto como algo chato, massante e defendido por pessoas problematicas e feias!!
ser feminista eh extremo contrario de estar na moda

No mais, uma questao:
eu sou libertário/liberal...
seria eu conservador entao?
ohhh motha fuck, o olavo me quer!!

_________________________________________
Vodka
Minha cabeça!!
avatar
caiobr
Newbie
Newbie

Mensagens : 95
Data de inscrição : 06/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Ashura em 18/8/2014, 21:20

A força motriz por trás do feminismo é o capitalismo:

- Em vez de o homem ganhar o suficiente pra sustentar uma família e a mulher cuidar da casa e das crianças, o homem e a mulher trabalham e não ganham o que o homem ganhava antes.

- Como a mulher recebe um salário, há o nascimento de diversos mercados visando a mulher como consumidora, ou seja, dobram os consumidores.

- Como cereja do bolo, incentivo ao aborto, I.E. a mulher não ter filhos e doravante não tirar licença maternidade.

_________________________________________
In this battle you must stand firm and have no fear, no thought of flight, but be inspired to resist with ever more herculean strenght. Animals may run away from animals. But you are men, men of stout heart, and you will hold at bay these dumb brutes, thrusting your spears and swords into them, so that they will know that they are fighting not against their own kind but against the masters of animals.

Ashura
Anarco-Dadaísta
Anarco-Dadaísta

Mensagens : 3940
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Ashura em 18/8/2014, 21:28

"Conservadorismo, é algo muito "vago" e bem difícil de definir"

É porquê é um slogan, não tem significado cognitivo. Mesma coisa "feminista", aliás, e principalmente "machista". Palavras como conservador, liberal, feminista, machista, não são feitas para ter significado, mas para invocar uma série de emoções.

Se perguntar pra cem pessoas o que é uma maçã, cem pessoas vão responder que uma maçã é uma fruta. Se perguntar pra cem broacas o que é o feminismo, todas vão responder uma bobagem diferente e muito emocional.

_________________________________________
In this battle you must stand firm and have no fear, no thought of flight, but be inspired to resist with ever more herculean strenght. Animals may run away from animals. But you are men, men of stout heart, and you will hold at bay these dumb brutes, thrusting your spears and swords into them, so that they will know that they are fighting not against their own kind but against the masters of animals.

Ashura
Anarco-Dadaísta
Anarco-Dadaísta

Mensagens : 3940
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Joe em 19/8/2014, 01:13

Independente de conservadorismo e feminismo não estarem bem definidos, eu concordo com a ideia central do texto, a saber, que para mulheres abandonarem seus papéis tradicionais, é necessário que homens proporcionem a infraestrutura necessária visando prover e proteger, seja diretamente ou indiretamente, neste último caso seria através do estado.

Jack Donovan comenta que a sociedade americana está deixando de ser uma monogamia para virar uma "burogamia". A mulher deixou de depender do marido para depender dos burocratas do estado, que criam todo tipo de lei e programas para proteger e nutrir a mulher( o "buro" de "burogamia" seria de burocrata).

O conservadorismo ao que o autor do tópico se refere pode ser interpretado como o homem assumir um papel tradicional de provedor ou protetor.

De qualquer forma, já havia pensado algo nesse sentido. Se todos os homens abandonassem seu papel tradicional de protetor e provedor das mulheres (e dos mais fracos em geral) a sociedade desmoronaria.


Última edição por Daniel I. Dutra em 19/8/2014, 14:12, editado 3 vez(es)
avatar
Joe
SATANISTA

Mensagens : 3503
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Joe em 19/8/2014, 01:20

Ashura escreveu:A força motriz por trás do feminismo é o capitalismo:

- Em vez de o homem ganhar o suficiente pra sustentar uma família e a mulher cuidar da casa e das crianças, o homem e a mulher trabalham e não ganham o que o homem ganhava antes.

- Como a mulher recebe um salário, há o nascimento de diversos mercados visando a mulher como consumidora, ou seja, dobram os consumidores.

- Como cereja do bolo, incentivo ao aborto, I.E. a mulher não ter filhos e doravante não tirar licença maternidade.


Descobri uma coisa interessante esses dias.

Nos anos 1920 a mulher fumar era mal visto pela sociedade.

Como era a época do sufragismo, as companhias de tabaco pegaram carona no movimento e lançaram uma campanha visando incentivar as mulheres a fumarem. O slogan era "Mulheres, acendam as tochas da liberdade" (tochas da liberdade=cigarro).

Na prática "liberdade para as mulheres" (e homens também) num mundo industrial só é incentivado quando isso significa liberdade para consumir. Uma mulher que, tal qual o homem, ganha seu próprio dinheiro e, ao mesmo tempo, não sofre sanções morais, é uma mulher que consequentemente consumirá mais e em variedade maior.

Sufragettes, a Phillip-Morris agradece a sua cooperação.
avatar
Joe
SATANISTA

Mensagens : 3503
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Rant Casey em 19/8/2014, 13:24

O feminismo é um assunto de mulheres, e entre mulheres. Nenhum homem é tão machista ou misógino quanto as outras mulheres. Nenhum homem influencia tanto a criação dos filhos quanto as mulheres. Aliás, nenhum pai molda tanto a mentalidade da filha como a sua mãe.

Em certa medida eu entendo e até certo ponto adoto a idéia de reciprocidade de cooperação com o belo sexo. Digo até certo ponto porque, se por um lado eu não carrego mulher folgada nas costas, por outro lado num balanço geral minhas relações com mulheres (dos mais variados tipos... de relações) sempre foram muito boas. Se um por um lado o sexo feminino é o sexo cruel, o sexo masculino é o sexo indiferente. Ou seja, é fácil para mim absolver o sexo feminino quando eu tenho um histórico de boas relações com o mesmo, ilustrado numa série de exemplos (amizades, família, namoros, ou relações profissionais com mulheres legais).

A venalidade do sexo feminino que se observa hoje não merece um destaque em relação à venalidade das relações em modo geral, e como um todo as relações humanas têm sido muito depreciadas.

Alguns devem estar pensando "cacete, o Casey virou politicamente correto". Não exatamente. O fato é que eu realmente conheço muitas mulheres bastante investidas nos seus papéis como sexo feminino, e com uma identidade forte. De modo geral a mulherada anda, assim como os homens, desamparado de instituições que lhes proviam de certos conhecimentos, como cuidar de suas prendas ou saber lidar com o sexo oposto. Tem muita coisa que não se transmite mais, e a geração anterior de pais superestima a competência técnica, chegando ao ponto de crer que a única coisa que é necessário saber são as matérias para se passar no vestibular. O filho não aprende a bater um prego e a filha não aprende a fritar um ovo. O que me leva a pergunta, será mesmo que as pessoas estão abandonando seus papéis sexuais, ou estão sendo abandonados por uma geração que tem excessiva fé na realização profissional e econômica em detrimento das demais?


_________________________________________
Guess what? I have a fever. And the only prescription is more cowbell!
https://www.youtube.com/watch?v=fyV2cPLuFuA

SKAVURSKA!
avatar
Rant Casey
Pontifex Anarco-DadaMestre
Pontifex Anarco-DadaMestre

Mensagens : 2360
Data de inscrição : 14/12/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Joe em 20/8/2014, 13:02

Rant Casey escreveu:O feminismo é um assunto de mulheres, e entre mulheres. Nenhum homem é tão machista ou misógino quanto as outras mulheres. Nenhum homem influencia tanto a criação dos filhos quanto as mulheres. Aliás, nenhum pai molda tanto a mentalidade da filha como a sua mãe.

Em certa medida eu entendo e até certo ponto adoto a idéia de reciprocidade de cooperação com o belo sexo. Digo até certo ponto porque, se por um lado eu não carrego mulher folgada nas costas, por outro lado num balanço geral minhas relações com mulheres (dos mais variados tipos... de relações) sempre foram muito boas. Se um por um lado o sexo feminino é o sexo cruel, o sexo masculino é o sexo indiferente. Ou seja, é fácil para mim absolver o sexo feminino quando eu tenho um histórico de boas relações com o mesmo, ilustrado numa série de exemplos (amizades, família, namoros, ou relações profissionais com mulheres legais).

A venalidade do sexo feminino que se observa hoje não merece um destaque em relação à venalidade das relações em modo geral, e como um todo as relações humanas têm sido muito depreciadas.

Alguns devem estar pensando "cacete, o Casey virou politicamente correto". Não exatamente. O fato é que eu realmente conheço muitas mulheres bastante investidas nos seus papéis como sexo feminino, e com uma identidade forte. De modo geral a mulherada anda, assim como os homens, desamparado de instituições que lhes proviam de certos conhecimentos, como cuidar de suas prendas ou saber lidar com o sexo oposto. Tem muita coisa que não se transmite mais, e a geração anterior de pais superestima a competência técnica, chegando ao ponto de crer que a única coisa que é necessário saber são as matérias para se passar no vestibular. O filho não aprende a bater um prego e a filha não aprende a fritar um ovo. O que me leva a pergunta, será mesmo que as pessoas estão abandonando seus papéis sexuais, ou estão sendo abandonados por uma geração que tem excessiva fé na realização profissional e econômica em detrimento das demais?


Escuto um eco do tio Ted aí? (risos).

A realidade está ficando cada vez mais parecida com o Admirável Mundo Novo. Na distopia de Huxley os seres humanos são modificados biologicamente para exercerem determinadas funções de acordo com a necessidade da indústria.

Uma mulher e um homem que sabem tudo de excel são mais úteis para o sistema industrial do uma que sabe fritar um ovo e um que sabe pregar um prego.

As diferenças entre os sexos precisam ser "apagadas" para garantir o melhor desempenho dos funcionários da empresa.

Em outras palavras, vivemos em tempos insanos, onde existimos apenas para fazer o sistema funcionar e deixamos nossa própria essência de lado.
avatar
Joe
SATANISTA

Mensagens : 3503
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Rant Casey em 20/8/2014, 14:30

Sim, há um eco, tanto no meu quanto no seu post.

Penso que não só no sistema industrial. Vemos isso aliás até acentuado em economias que estão progressivamente se voltando mais para serviços. Chamaria isso de uma segunda etapa desse desdobramento.

Explico:

Economias industrializadas, apesar de terem esse efeito de que falamos, ainda encompassam diferenças de sexo. Você pode ter mulheres e homens (seres assexuados pelo trabalho) em uma fábrica de ketchup cuidando da esteira de produtos. Mas não numa metalúrgica ou siderúgica - a indústria pesada ainda é sexuada. A contagem de mortos por acidente de trabalho indica isso acima de qualquer dúvida.

Economias voltadas para serviços vão um passo além na assexualização de sua força de trabalho. A exemplo disso, notemos como uma certa virilidade é mais comum na classe trabalhadora do que nos trabalhadores de colarinho branco - à medida que um país se desenvolve ao ponto de transferir para o terceiro mundo sua matriz produtiva pesada, a assexualização do funcionário se dá num passo seguinte.

Países em desenvolvimento, industrializados, são expostos a uma retórica de igualdade de salários e divisão de tarefas domésticas. Países desenvolvidos com economias de serviços e "creative jobs" levam essa retórica a um patamar adiante, buscando eliminar a noção de diferença sexual. No primeiro caso se tenta implantar a política de gêneros, e no segundo a teoria de gêneros é tomada como fato concreto.

Por isso suecos agora mijam sentados. E por isso americanos conseguem ser insanos o bastante para crer que é viável ter mulheres em situação de combate - dando como certo a idéia de gênero como construcção sem base biológica, a preponderância da ideologia sobre o fato de que o sexo feminino mal consegue carregar o equipamento de um soldado de infantaria termina acontecendo, e de fato ocorreu já.

Recentemente Hillary Clinton afirmou "precisa uma vila inteira pra criar uma criança". O que ela queria dizer é que a maternidade não deve ser uma experiência e uma responsabilidade individual, e que é necessário implantar mais creches para as trabalhadoras não precisarem "atrasar sua carreira" em razão dos cuidados com crianças. Do ponto de vista humano, isso significa que se entende como necessário alienar a mãe de distrações como cuidados a crianças para que sua ascenção na cadeia produtiva e poder aquisitivo não sejam atrasados.

A pós modernidade caminha para um tipo de trans-humanismo, em que de um lado a ciência procura adaptar próteses, tratamentos com células tronco e drogas neuro-ativas de modo a fazer um "streamlining" do ser humano de acordo com as necessidades da economia. E de maneira análoga, no campo social, se procura redesenhar a sociedade e as relações humanas de modo a lhe dar maior eficiência de um ponto de vista econômico.

Quando se fala por exemplo do custo do tabagismo para o governo e serviços de saúde, não se está falando em outra coisa senão otimizar o funcionamento da engrenagem humana de modo que opere com o mínimo de custo e manutenção.

_________________________________________
Guess what? I have a fever. And the only prescription is more cowbell!
https://www.youtube.com/watch?v=fyV2cPLuFuA

SKAVURSKA!
avatar
Rant Casey
Pontifex Anarco-DadaMestre
Pontifex Anarco-DadaMestre

Mensagens : 2360
Data de inscrição : 14/12/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Joe em 21/8/2014, 13:31

Eu odeio quando você faz essas análises perfeitas, rs.

Simplesmente encerra o tópico.

_________________________________________
""Ain't nothing sadder than an outdoor cat thinks he's an indoor cat."
avatar
Joe
SATANISTA

Mensagens : 3503
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por caiobr em 21/8/2014, 15:34

me respondam seus bixa


eu ser liberal,
favorável a total privatizacao de empresas estatais (menos militares, ate sus por mim privatizava!)
(eu por mim votava no pastor everaldo la.. pela reducao dos impostos, diminuicao de poder do governo e privatizacao de empresas estatais!!)

enfim, eu ser liberal e favoravel ao minimalismo,
>>me faz ser alguem conservador?
tenho que ler Olavo do caralho e me tornar nerd virgem de apartamento de novo?

_________________________________________
Vodka
Minha cabeça!!
avatar
caiobr
Newbie
Newbie

Mensagens : 95
Data de inscrição : 06/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Convidado em 21/8/2014, 16:13

Sou conservador nos costumes
Liberal quanto a questões econômicas...

Mas não dispenso um cargo público e uma bela trepada!!!

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Joe em 21/8/2014, 19:40

caiobr escreveu:me respondam seus bixa


eu ser liberal,
favorável a total privatizacao de empresas estatais (menos militares, ate sus por mim privatizava!)
(eu por mim votava no pastor everaldo la.. pela reducao dos impostos, diminuicao de poder do governo e privatizacao de empresas estatais!!)

enfim, eu ser liberal e favoravel ao minimalismo,
>>me faz ser alguem conservador?
tenho que ler Olavo do caralho e me tornar nerd virgem de apartamento de novo?

A questão é a seguinte:

Ser conservador numa sociedade industrial é uma contradição. Toda tradição e costumes são inevitavelmente destruidos ou no mínimo modificados num mundo industrializado.

Explico:

A sociedade industrial muda o comportamento humano e suas necessidades, logo defender algo como, por exemplo ,a "família tradicional", e, ao mesmo tempo, o progresso tecnológico, é um contra-senso. No livro "João de Ferro: um livro sobre homens", Robert Bly conta que na Inglaterra do século XIX homens foram proibidos de se apropriar de terras sem dono para serem obrigados a trabalhar nas fábricas. Isso resultou na cultura moderna de "meninos sem pais", ou seja, o pai que trabalha fora e tem pouco tempo para o filho, que perdura até hoje. Em suma, quem quer defender a família tradicional, e uma sociedade conservadora no geral, que seja coerente e se oponha ao sistema industrial, tal qual os Amish.

Em suma, uma sociedade industrial, como vocês podem ver pela minha conversa com o Rant, precisa de todos os seus individuos trabalhando e consumindo para manter a economia funcionando.


O problema do intelectual de classe média (seja de esquerda ou direita) é não conseguir pensar fora de uma lógica de sociedade de consumo. Logo, nesse sentido, não há muita diferença entre um Olavo de Carvalho e uma Marilena Chauí.

Portanto, alguém ser a favor do estado mínimo não diz muito sobre ele ser conservador, pois, na perspectiva de como pessoas viviam antes da revolução industrial (ou tentam viver assim, como os Amish), não há nada de conservador num homem passar o dia fora de casa numa fábrica e longe dos filhos (em sociedade pré-industriais o pai tem uma participação fundamental na vida do filho, sendo o responsável pela iniciação dele a vida adulta).

Para ficar mais claro, o "conservadorismo" que direitistas defendem é um conservadorismo que não serve mais aos própositos do sistema industrial. Aquela coisa do pai que vive aprisionado no escritório ou na fábrica e chega sorridente no final do dia com a esposa de avental o esperando com seu prato favorito (bem propaganda de margarina) pode ter funcionado um primeiro estágio do sistema industrial, mas agora é inviável porque vai contra as necessidades do próprio mercado, que necessita de constante expansão (o caso da indústria de tabaco incentivar sufragettes a fumar é exemplar).

Nesse sentido, o esquerdista, ironicamente, está melhor sintonizado com as necessidades do mercado do que o conservador. Ele quer, através de políticas de cotas e outras medidas, inserir negros, mulheres, gays, marcianos, jupiterianos, etc no mercado de trabalho. Ou seja, o esquerdista quer todo mundo conformado e servindo de escravo de uma grande empresa, estressado e trabalhando feito um animal para atingir as "metas" da corporação, e ainda tem a cara de pau de dizer que isso é uma "sociedade mais livre" (no fundo ele mente para si mesmo, pois sabe que nada pode contra o sistema industrial).

O esquerdista, em última instância, é um conformista, por isso eles adoram "atos simbólicos" como Marcha das Vadias e afins. É uma valvula de escape para o seu conformismo e, ao mesmo tempo, não afeta em nada o sistema industrial (podem fazer quantas Marchas das Vadias quiserem, além de não reduzir em nada o número de estupros, não gera nenhum prejuízo a economia).
avatar
Joe
SATANISTA

Mensagens : 3503
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Vforvelour em 21/11/2015, 00:40

caiobr escreveu:me respondam seus bixa


eu ser liberal,
favorável a total privatizacao de empresas estatais (menos militares, ate sus por mim privatizava!)
(eu por mim votava no pastor everaldo la.. pela reducao dos impostos, diminuicao de poder do governo e privatizacao de empresas estatais!!)

enfim, eu ser liberal e favoravel ao minimalismo,
>>me faz ser alguem conservador?
tenho que ler Olavo do caralho e me tornar nerd virgem de apartamento de novo?

Não gosto de falar "há varios conservadorismos" ou "isso não é conservadorismo" porque me lembra o argumento linha escocês verdadeiro das feministas, "isso não é feminismo" ou "há vários feminismos". Porém, eu deixei de me auto-intitular liberal após ler Russel Kirk e seus dez princípios do conservadorismo.

Não é ser carola. Grosso modo, é fiar-se pelo "nem tudo que é novo é necessariamente bom"ou "na dúvida, melhor preservar". E aí incluímoso livre mercado e a propriedade privada, que é parte também da agenda liberal.

Vai aí o texto, mas vale a pena procurar tudo o que ele escreveu: http://www.kirkcenter.org/index.php/detail/ten-conservative-principles/
avatar
Vforvelour
Newbie
Newbie

Mensagens : 15
Data de inscrição : 18/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Joe em 21/11/2015, 20:40

Vforvelour escreveu:
caiobr escreveu:me respondam seus bixa


eu ser liberal,
favorável a total privatizacao de empresas estatais (menos militares, ate sus por mim privatizava!)
(eu por mim votava no pastor everaldo la.. pela reducao dos impostos, diminuicao de poder do governo e privatizacao de empresas estatais!!)

enfim, eu ser liberal e favoravel ao minimalismo,
>>me faz ser alguem conservador?
tenho que ler Olavo do caralho e me tornar nerd virgem de apartamento de novo?

Não gosto de falar "há varios conservadorismos" ou "isso não é conservadorismo" porque me lembra o argumento linha escocês verdadeiro das feministas, "isso não é feminismo" ou "há vários feminismos". Porém, eu deixei de me auto-intitular liberal após ler Russel Kirk e seus dez princípios do conservadorismo.

Não é ser carola. Grosso modo, é fiar-se pelo "nem tudo que é novo é necessariamente bom"ou "na dúvida, melhor preservar". E aí incluímoso livre mercado e a propriedade privada, que é parte também da agenda liberal.

Vai aí o texto, mas vale a pena procurar tudo o que ele escreveu: http://www.kirkcenter.org/index.php/detail/ten-conservative-principles/

O problema é que "novo" é uma questão de ponto de vista.

Por ex: para alguém da idade média "novo" seria uma mulher casar com um homem por amor, e não porque o pai mandou a filha casar com fulano.

Entende? Para ele você é quem seria a revolucionária progressista.

Por isso é complicado dividir o mundo "reaças" versus "progressistas". Essa divisão ignora a história e suas transformações, como se fosse possível, tanto para o "reaça" quanto o "progrechato", manter o tempo paralisado numa garrafa.

Aquela autor SWPL Daniel Dutra trabalhou com isso no seu "A Eva Mecânica e outras Histórias de Ginoides". No universo dele a homossexualidade passou a ser socialmente aceita. A príncipio é o paraíso progressista, porém o que progressistas não esperavam era que surgiria uma nova "classe" sexual: os ciberssexuais, homens incapazes de sentir desejo por mulheres humanas e preferem ginoides.

Logo, o que acontece é que a moral progressista é o status quo. Eles é quem são os conservadores do futuro e não aceitam a ciberssexualidade.

Isso mostra como, no fundo, o desejo do progressista é transformar sua moral na regra social, e dessa forma, ele acaba virando o conservador ao lutar contra tudo o que contraria sua moral.

_________________________________________
""Ain't nothing sadder than an outdoor cat thinks he's an indoor cat."
avatar
Joe
SATANISTA

Mensagens : 3503
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Kurt Jhonnes em 22/11/2015, 11:06

Muito construtivo esse tópico. Realmente acredito que a força do Feminismo, são os valores tradicionais enraizados.

Kurt Jhonnes
Newbie
Newbie

Mensagens : 38
Data de inscrição : 10/08/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Radamanto em 22/11/2015, 11:31

Os homens de conhecimento são desconhecidos de si mesmos.

_________________________________________
libres-penseurs
avatar
Radamanto
Moderador
Moderador

Mensagens : 474
Data de inscrição : 03/07/2014
Localização : Monte Shasta

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Vforvelour em 22/11/2015, 14:55

Joe escreveu:
Vforvelour escreveu:
caiobr escreveu:me respondam seus bixa


eu ser liberal,
favorável a total privatizacao de empresas estatais (menos militares, ate sus por mim privatizava!)
(eu por mim votava no pastor everaldo la.. pela reducao dos impostos, diminuicao de poder do governo e privatizacao de empresas estatais!!)

enfim, eu ser liberal e favoravel ao minimalismo,
>>me faz ser alguem conservador?
tenho que ler Olavo do caralho e me tornar nerd virgem de apartamento de novo?

Não gosto de falar "há varios conservadorismos" ou "isso não é conservadorismo" porque me lembra o argumento linha escocês verdadeiro das feministas, "isso não é feminismo" ou "há vários feminismos". Porém, eu deixei de me auto-intitular liberal após ler Russel Kirk e seus dez princípios do conservadorismo.

Não é ser carola. Grosso modo, é fiar-se pelo "nem tudo que é novo é necessariamente bom"ou "na dúvida, melhor preservar". E aí incluímoso livre mercado e a propriedade privada, que é parte também da agenda liberal.

Vai aí o texto, mas vale a pena procurar tudo o que ele escreveu: http://www.kirkcenter.org/index.php/detail/ten-conservative-principles/

O problema é que "novo" é uma questão de ponto de vista.

Por ex: para alguém da idade média "novo" seria uma mulher casar com um homem por amor, e não porque o pai mandou a filha casar com fulano.

Entende? Para ele você é quem seria a revolucionária progressista.

Por isso é complicado dividir o mundo "reaças" versus "progressistas". Essa divisão ignora a história e suas transformações, como se fosse possível, tanto para o "reaça" quanto o "progrechato", manter o tempo paralisado numa garrafa.

Aquela autor SWPL Daniel Dutra trabalhou com isso no seu "A Eva Mecânica e outras Histórias de Ginoides". No universo dele a homossexualidade passou a ser socialmente aceita. A príncipio é o paraíso progressista, porém o que progressistas não esperavam era que surgiria uma nova "classe" sexual: os ciberssexuais, homens incapazes de sentir desejo por mulheres humanas e preferem ginoides.

Logo, o que acontece é que a moral progressista é o status quo. Eles é quem são os conservadores do futuro e não aceitam a ciberssexualidade.

Isso mostra como, no fundo, o desejo do progressista é transformar sua moral na regra social, e dessa forma, ele acaba virando o conservador ao lutar contra tudo o que contraria sua moral.

Sim.

Seguindo esses princípios do Kirk, o que é necessário é ter prudência em relação às novidades. Na dúvida, é melhor conservar o que já conhecemos.

O que faz com que na prática os progressistas sejam mais autoritários do que os conservadores. O que eles querem de fato é impor a sua própria moral.
avatar
Vforvelour
Newbie
Newbie

Mensagens : 15
Data de inscrição : 18/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Joe em 22/11/2015, 23:23

Vforvelour escreveu:
O que faz com que na prática os progressistas sejam mais autoritários do que os conservadores. O que eles querem de fato é impor a sua própria moral.

Não diria bem autoritário. Ele não tenta impor sua moral de forma direta como um fascista, por ex, faria. O autoritarismo do progressista é uma coisa mais passivo-agressivo. Algo do tipo "tá todo mundo errado e eu estou certo, ò mundo injusto!".

Explico:

Todo progressista é favor do casamento gay, mas não quer que o filho se case com outro macho. Todo progressista é a favor da promiscuidade feminina, mas não quer filha vadia.

O progressista adora defender o que ele chama de "direitos do indivíduo", mas na hora de fazer suas escolhas pessoais, vai sempre pelo caminho mais conservador possível.

No fundo o progressista não liga para gays ou vadias, o que importa para ele é parecer moralmente superior aos demais. É auto-afirmação pura e simples. Ele adora ter alguém para apontar o dedo e acusar. Ele cria o filho para não ser bicha, mas basta descobrir que o vizinho faz o mesmo que já grita "HOMOFÓBICO!".

Ele tem dúvidas quanto a homossexualidade e a vadiagem feminina serem um ideal social (mesmo que negue para si próprio), o que o leva a ser um conservador na prática, mas o desejo de apontar o dedo na cara dos outros é maior, o que o leva a ignorar suas próprias dúvidas.

O jeito de lidar com o progressista é expô-lo pelo o que ele realmente é: alguém em busca de auto-afirmação.

O melhor jeito de expô-lo é ser mais progressista que ele. Por ex: se ele defende casamento gay, defenda o direito de um homem de ter sexo com ginoides. E se ele reclamar, esfregue na cara dele os "direitos do indivíduo" que ele tanto gosta. Vc vai ficar surpresa em constatar que o animal não consegue pensar num único argumento bom para impedir um homem de preferir máquinas a mulheres. Qualquer semelhança com o pastor evangélico que condena relações homossexuais não é mera coincidência.

Para resumir: o progressista não é movido tanto pelo desejo de igualdade ou justiça, mas de parecer um bom samaritano. É por esse motivo que se vê progressistas defendendo coisas absurdas, como o caso recente do "Humaniza Redes" de dizer que pedófilo é um coitadinho. Na falta de causas, se fabrica uma para aparecer.

Para o progressista o importante não é o que ele é favor, mas o que ele é contra. O que seria esse contra tanto faz, desde que o progressista se sinta "contra o status quo". O "impor sua moral" do progressista só tem graça enquanto ela estiver em desacordo com o status quo.

_________________________________________
""Ain't nothing sadder than an outdoor cat thinks he's an indoor cat."
avatar
Joe
SATANISTA

Mensagens : 3503
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Ashura em 23/11/2015, 00:59

Joe está com a razão sobre o progressista de hoje ser o conservador de amanhã. Por isso mesmo acho que ser reaça é algo transcendente. Porque a norma é toda geração se achar mais inteligente que a que a antecedeu e mais sábia que a que a procedeu.

Progressista hoje, conservador amanhã.

Sempre ser reaça ao menos é coerente.

_________________________________________
In this battle you must stand firm and have no fear, no thought of flight, but be inspired to resist with ever more herculean strenght. Animals may run away from animals. But you are men, men of stout heart, and you will hold at bay these dumb brutes, thrusting your spears and swords into them, so that they will know that they are fighting not against their own kind but against the masters of animals.

Ashura
Anarco-Dadaísta
Anarco-Dadaísta

Mensagens : 3940
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Ashura em 23/11/2015, 01:02

"Todo progressista é favor do casamento gay, mas não quer que o filho se case com outro macho. Todo progressista é a favor da promiscuidade feminina, mas não quer filha vadia."


Exceção: Mulheres.


Querem ter filho viado e filha "que se liberta dessa sociedade machista blablabla"... Até porque mulher vive de wishful thinking, ela não encara a realidade, mesmo que isso traga toda sorte de consequências. Minha teoria aliás é que a mulher é simplesmente naturalmente fraca demais para suportar verdades indesejadas.

_________________________________________
In this battle you must stand firm and have no fear, no thought of flight, but be inspired to resist with ever more herculean strenght. Animals may run away from animals. But you are men, men of stout heart, and you will hold at bay these dumb brutes, thrusting your spears and swords into them, so that they will know that they are fighting not against their own kind but against the masters of animals.

Ashura
Anarco-Dadaísta
Anarco-Dadaísta

Mensagens : 3940
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Kenshiro em 23/11/2015, 01:16

Ashura escreveu:"Todo progressista é favor do casamento gay, mas não quer que o filho se case com outro macho. Todo progressista é a favor da promiscuidade feminina, mas não quer filha vadia."


Exceção: Mulheres.


Querem ter filho viado e filha "que se liberta dessa sociedade machista blablabla"... Até porque mulher vive de wishful thinking, ela não encara a realidade, mesmo que isso traga toda sorte de consequências. Minha teoria aliás é que a mulher é simplesmente naturalmente fraca demais para suportar verdades indesejadas.

Tu que pensa. Mulher preza pela prole dela. Isso é o que elas dizem pra pagar de antenadas, mas não o que elas querem de verdade -- se fosse assim, cara do DCE não era brigado com a família
avatar
Kenshiro
Aspirante a Arcaico
Aspirante a Arcaico

Mensagens : 915
Data de inscrição : 02/08/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Ashura em 23/11/2015, 01:21

Eu mais ou menos concordo com Joe, o Satanista (Que sua alma seja castigada com a danação eterna).


Progressismo é algo muito hipócrita. Sujeito faz não porque acredita, mas porque não está nem aí (Ele não se importa em promover o "casamento gay", por exemplo, porque está se cagando pra sociedade, só se importa com seu próprio umbigo) e porque sabe que isso vai trazer um benefício/status social pra ele.


No meio acadêmico, ao menos nas "ciências humanas", isso é muito claro. Quer uma bolsa de mestrado? Defenda causas SWPL.

_________________________________________
In this battle you must stand firm and have no fear, no thought of flight, but be inspired to resist with ever more herculean strenght. Animals may run away from animals. But you are men, men of stout heart, and you will hold at bay these dumb brutes, thrusting your spears and swords into them, so that they will know that they are fighting not against their own kind but against the masters of animals.

Ashura
Anarco-Dadaísta
Anarco-Dadaísta

Mensagens : 3940
Data de inscrição : 01/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O conservadorismo é a força motriz do feminismo?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum